terça-feira 30 de maio




Leticia Wierzchowski

Leticia Wierzchowski
 
Leticia Wierzchowski (Porto Alegre, 1972) lançou seu primeiro romance aos 25 anos e, desde então, não parou mais de escrever. É uma das mais talentosas e produtivas escritoras da literatura brasileira contemporânea. Seu quinto romance, A casa das sete mulheres, foi adaptado pela TV Globo para uma série televisiva, exibida em mais de trinta países. Traduzida para vários idiomas, a obra de Leticia ganhou fama internacional. Em 2005, ela estreou na literatura infanto-juvenil.
 
Em A Casa das Sete Mulheres, Leticia reinventa a história da Revolução Farroupilha (1835-1845), de um ponto de vista feminino. O livro descreve as aventuras de sete gaúchas da família do general Bento Gonçalves, chefe da revolução que pretendia separar o Sul do resto do país. Dois anos e dois livros depois, em 2004, Leticia lançou Um Farol no Pampa, desdobramento do romance que a projetou. Dessa vez, longe do isolamento da casa sitiada pela guerra, as sete mulheres precisam superar as suas clausuras interiores. 
 
Em Uma Ponte para Terebin, o personagem principal é Jan, o verdadeiro avô de Leticia, imigrante polonês que chega ao Rio Grande do Sul em 1936. O romance, de 2005, fala da liberdade e do preço que é preciso pagar por ela. No mesmo ano, Letícia estreou na literatura infanto-juvenil, com um livro encantador, que também parte de suas origens familiares: O Dragão de Wawel e outras lendas polonesas, que tem co-autoria de Anna Klacewicz. Em 2010, ela lançou Os Getka. Tentando começar um livro após o fim do casamento, o escritor Andrzej rememora belas histórias de seu passado, em que conviveu com o casal Getka e sua filha Lylia, um eterno amor da infância. O livro aflora, delicadamente, sonhos e pesadelos que carregamos dentro de nós. Abaixo, confira a lista completa (e extensa) de obras de Leticia Wierzchowski.
 

Site da autora
 

“Lembra Rachel de Queiroz em seus anos sentimentais e dá um toque feminino à literatura gauchesca”
Revista Época
 
“A Casa das Sete Mulheres é um romance histórico daqueles em que o fascínio da história – nossa sempre reavaliável revolução de estimação – é complementado pela arte também irresistível do romance bem construído”
Luis Fernando Verissimo
 
“Leticia faz parte de uma nova geração de escritoras brasileiras que dá seu recado com competência, coragem e emoção”
Moacyr Scliar
 
 
OBRAS
 
Romances
Eu@teamo.com.br (86 págs.) – 1999, LP&M
O Anjo e o Resto de Nós (224 págs.) – 1998, 2001, Record
O Pintor que Escrevia (144 págs.) – 2003, Record
Cristal Polonês (176 págs.) – 2003, Record
Uma Ponte para Terebin (448 págs.) – 2005, Record
De um grande amor e de uma perdição maior ainda  (266 págs.) – 2007, Record
A Casa das Sete Mulheres, edição de bolso (546 págs.)  – 2008, BestBolso
Prata do Tempo (279 págs.) – 1999, 2008, Record
Os Aparados (240 págs.) – 2009, Record 
Os Getka  (176 págs.) – 2010, Record
Neptuno (176 págs.) - 2012, Record
Sal (240 págs.) - 2013, Intrínseca
Navegue a Lágrima (208 págs.) –  2015, Intrínseca
O primeiro e o último verão (152 págs.) – 2016, Globo
A Casa das Sete Mulheres (462 págs.) – 2002, 2017, Bertrand Brasil
Um Farol no Pampa (462 págs.) – 2004, 2017, Bertrand Brasil
Travessia: a história de amor de Anita e Giuseppe Garibaldi (546 págs.) – 2017, Bertrand Brasil
2001 - O anjo e o resto de nós2003 - O pintor que escrevia2003 - Cristal Polonês2005 - Uma ponte para Terebin2007 - De um grande amor e de uma perdição maior ainda2008 - A casa das sete mulheres2009 - Os aparados2010 - Os getkaNeptuno (176 págs.) - 2012, RecordSal (240 págs.) - 2013, Intrínseca
2015 Navegue a lágrima2017 - A casa das sete mulheres2017 - Um farol na pampa2017 - Travessia
 
 
Contos & Crônicas
Anuário dos Amores (128 págs.) – 1998, Artes e Ofícios
 
 
Infantil & Juvenil
O Menino Paciente / co-autor: Marcelo Pires, il.: Virgílio Neves (48 págs.) – 2007, Record
Era Outra Vez um Gato Xadrez / il. Virgílio Neves (64 págs.) – 2008, Record
Semente de Gente / il. Virgílio Neves (64 págs.) – 2010, Record
O Menino e seu Irmão / il. Alessandra C. Lago (64 págs.) - 2011, Record
O Dragão de Wawel e outras lendas polonesas / co-autora: Anna Klacewicz, il.: André Neves (97 págs.) – 2005, (nova edição no prelo), Nova Fronteira
Brinca, Menino / il. Cado Bottega (32 págs.) - 2015, Nova Fronteira
Dorme, Menino (24 págs.) / il. Cado Bottega - 2014, Nova Fronteira
Come, Menino (24 págs.) / il. Cado Bottega - 2014, Nova Fronteira
Todas as coisas querem ser outras coisas (40 págs.) / il. Virgilio Neves - 2006, 2014, Nova Fronteira
Coração de Mãe (82 págs.) – 2015, Agir
2007 - O menino paciente2008 - Era outra vez um gato xadrez2008 - Semente de gente2016 - Brinca, menino2014 dorme, menino20114 come, menino2014 Todas as coisas querem ser outras coisas2015 - Coração de Mãe
 
 
Edições Estrangeiras
Alemanha: A Casa das Sete Mulheres (Das Haus der sieben Frauen) - 2009, Random Bertelsmann / Blanvalet
Croácia: A Casa das Sete Mulheres - (no prelo), Naklada Ljevak
Espanha: A Casa das Sete Mulheres (La Casa de las Siete Mujeres) - 2004, Ediciones B
Espanha: A Casa das Sete Mulheres (La Casa de las Siete Mujeres) - Edição Pocket  - 2005, Byblos
Espanha: O Pintor que Escrevia (El Pintor que Escribía) - 2005, Ediciones B – (direitos revertidos)
Espanha: Um Farol no Pampa (Un Faro en la Pampa) - 2008, Ediciones B (direitos revertidos)
França: A Casa das Sete Mulheres (La Maison des Sept Femmes) trad. Danielle Schramm – 2013, JC Lattès
Grécia: A Casa das Sete Mulheres - 2005, Enalios Publications
Itália: A Casa das Sete Mulheres (La Casa delle Sette Donne) - 2004, R.C.S Libri
Portugal: A Casa das Sete Mulheres - 2003, Ambar (direitos revertidos)
Portugal: Uma Ponte para Terebin - 2010, (direitos revertidos)
Sérvia e Montenegro: A Casa das Sete Mulheres (Kuca Sedam Zena) - 2011, IKP Evro-Giunti
Sérvia e Montenegro: Um Farol no Pampa (Svetionik U Pampi)  - 2011, IKP Evro-Giunt
2009 - A casa das sete mulheres - Alemanha2009 - A casa das sete mulheres - Alemanha2008 - Um farol no pampa - EspanhaA casa das sete mulheres 20132010 - Uma ponte para Terebin - PortugalSérvia e Montengro: A Casa das Sete Mulheres (Kuca Sedam Zena) - 2011Sérvia e Montengro: Um Farol no Pampa (Svetionik U Pampi)  - 2011
 
 
Prêmios
Altamente recomendável, Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, FNLIJ, 2006 - O Dragão de Wawel e outras lendas polonesas 
Altamente recomendável, FNLIJ, 2007 - Todas as coisas querem ser outras coisas
Prêmio Jabuti, CBL 2009, Categoria Inafantil - por Era outra vez um gato xadrez

Obras em Destaque

  • imagem

    Os Getka

    Record - 2010 - 176 págs.

    Duas famílias polonesas. Uma casa azul em meio às dunas. Uma praia deserta no sul do Brasil. Um menino experimentando seu primeiro amor. Verões que se sucedem na memória de Andrzej, escritor que tenta começar um livro após o fim de seu casamento. 
     
    Fechado em seu escritório, Andrzej deixa que a memória o leve até tempos mais felizes, quando Jan, o pai, guiava seu Ford por muitos quilômetros de ventosas praias desertas, até o chalé onde sua família dividia os verões com os Getka. Lá estava Lylia, a filha mais nova de Jósef e Danya Getka, pequena, linda e corajosa. Lylia, um amor infantil que perseverou no tempo e que Andrzej jamais poderá esquecer, assim como não esquece aqueles verões, quando a vida despontava como um caminho seguro e iluminado. 
     
    Os Getka é uma história sobre gente que recomeçou a vida do outro lado do mundo. Sobre sonhos e pesadelos que carregamos dentro de nós. Uma história de um homem que amava uma mulher. Fantasia e realidade, passado e presente, se conjugam neste belo romance de Leticia Wierzchowski, mostrando que a vida é caprichosa: as portas que ela abre podem fechar-se sem avisos, e nenhuma bússola há de garantir que chegaremos ao destino sonhado.

  • imagem

    Os Aparados

    Record - 2009 - 240 págs.

    Para proteger a neta adolescente, grávida de sete meses, Marcus decide levá-la para o sítio autossustentável que construiu. Lá, o frágil relacionamento de avô e neta será testado e os dois terão que aprender a ceder para sobreviver em um mundo à beira do caos. 
     
    A história centrada no ambiente familiar tem como pano de fundo um mundo apocalíptico, de saques, desabamentos e corpos boiando sob a chuva incessante; que sofre as conseqüências do aquecimento global. Em Os aparados, Letícia, mãe de dois filhos, mistura bem problemas familiares e preocupações ambientais. 
    Isolados na montanha, de frente para um cânion, avô e neta entram numa espécie de acerto de contas de gerações. “Queria escrever um romance que olhasse para frente”, diz a autora.
     

  • imagem

    A Casa das Sete Mulheres

    BestBolso - 2008 - 546 págs.

    O romance histórico descreve as aventuras de sete mulheres gaúchas, da família do general Bento Gonçalves. Ele era o líder da Revolução Farroupilha (1835-1845), luta dos latifundiários do Rio Grande do Sul contra o Império brasileiro. 
     
    Bento Gonçalves havia isolado as mulheres em uma estância afastada das áreas de conflito, com o propósito de protegê-las. Mas s guerra começou a se prolongar. E elas, confinadas na solidão do pampa, aos poucos resolveram movimentar suas vidas.
     
    “Somente um talento literário instintivo e visceral poderia conduzir essa narrativa claustrofóbica e íntima com o sopro épico que varre as páginas do livro”, disse o escritor Tabajara Ruas, sobre A casa das sete mulheres e sua autora.
     

  • imagem

    O Dragão de Wawel e outras lendas polonesas

    Record - 2005 - 97 págs.

    Dragões, sereias, fadas, abelhas mágicas e outros personagens fantásticos povoam e encantam as histórias de O dragão de Wawel e outras lendas polonesas.
     
    O livro percorre lugares cheios de magia e ensinamentos, que encantam crianças e adultos. O leitor vai aprender a origem do nome da cidade de Varsóvia; como o povo eslavo se dividiu depois da separação de três irmãos, dando origem à Polônia, à Rússia e à Tchecoslováquia; e a origem do pão de mel; entre outras curiosidades. Tudo isso em um texto fácil e gostoso, de Leticia Wierzchowski, em parceria com Anna Klacewicz. 
     

  • imagem

    Uma Ponte para Terebin

    Record - 2005 - 448 págs.

    Em Uma ponte para Terebin, a autora transforma em romance a trajetória de Jan, seu avô polonês e um dos primeiros Wierzchowskis a aportar em terras brasileiras. Esse imigrante chegou ao Rio Grande do Sul em 1936, três anos antes de seu país ser invadido pela Alemanha. 
     
    Aventureiro, aos 14 anos Jan abandonou a pequena aldeia de Terebin, certo de que a vida de agricultor não era para ele. Saiu caminhando sem rumo e foi parar em Varsóvia, onde caiu nas graças de um engenheiro, que lhe arrumou o primeiro emprego, como vigia de obra, e ainda pagou seus estudos. 
     
    Leticia narra com lirismo e emoção a vida de um homem que atravessou o mundo de navio para viver no sul do Brasil, voltou para lutar na Europa e defender a Polônia do nazismo, mas só pôde rever seu país e seus antepassados 28 anos depois de ter partido. O romance fala da liberdade e do custo para conquistá-la.
     


Sobre a Agência Riff
imagem

Inaugurada em 1991, a Riff representa grandes nomes da literatura brasileira e as principais editoras e agências literárias estrangeiras no Brasil e em Portugal. Saiba mais.




2011 Agência Riff todos os direitos reservados - agenciariff@agenciariff.com.br Guilhotina Design